Logotipo SEEB/MR
Logotipo SEEB/MR

Acordo de dois anos garante aumento real aos bancários

Publicado em
Acordo de dois anos garante aumento real aos bancários

Conquista da Campanha Nacional Unificada 2016 após 31 dias de uma greve histórica, convenção coletiva confirmou reposição total da inflação mais 1% de aumento real e, em meio a uma conjuntura de desmonte trabalhista, preservou direitos até 31 de agosto de 2018.

 

São Paulo - A partir do dia 1º, data base da categoria, os bancários terão reposição total da inflação (INPC) mais 1% de aumento real em salários e demais verbas, inclusive na PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Conquista da Campanha Nacional Unificada 2016, após 31 dias de uma greve histórica, o acordo de dois anos garantiu aumento real e, em meio a uma conjuntura de desmonte trabalhista, preservou direitos previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) até 31 de agosto de 2018.

A estratégia mostrou-se ainda mais acertada diante da política de retirada de direitos pelo governo com a reforma trabalhista e a terceirização irrestrita. Para assegurar que a CCT não seja desrespeitada, por meio do desmonte da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), o Comando Nacional dos Bancários entregou documento à Fenaban (federação dos bancos), aprovado na 19ª Conferência Nacional, para construção de um termo de compromisso “que proteja empregos, resguarde direitos históricos e que delimite os atos nocivos que podem advir das referidas leis e de outras que ainda tramitam no Congresso Nacional”.

Fonte:  Spbancarios

 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER