Logotipo SEEB/MR
Logotipo SEEB/MR

Confira as nossas conquistas: salário, VA, VR, PLR, auxílio creche/babá e muito mais

Publicado em
Confira as nossas conquistas:  salário, VA, VR, PLR, auxílio creche/babá e muito mais

Após 31 dias de paralisação, os bancários de bancos públicos e privados de Macaé e região, encerraram, em assembleia realizada na quinta-feira 6, na sede administrativa do sindicato, uma greve que ficará na história. A maioria dos trabalhadores aprovaram proposta (veja abaixo) de 8% de reajuste salarial para esse ano, mais abono de R$ 3.500, com garantia de reposição da inflação (INPC) mais aumento real de 1% em 2017. O mesmo modelo vale para a atualização da PLR (8% em 2016; inflação mais 1% de aumento real em 2017), cuja primeira parcela será paga em até 10 dias após a assinatura do acordo com a Fenaban (federação dos bancos), junto com o abono.Além do reajuste salarial, a categoria conquistou já nesse ano aumento de 15% no vale-alimentação e de 10% no vale-refeição e auxílio-creche/babá. Já em 2017, todas essas verbas serão reajustadas da mesma forma que os salários (inflação mais 1% de aumento real).

Além do reajuste salarial, a categoria conquistou já nesse ano aumento de 15% no vale-alimentação e de 10% no vale-refeição e auxílio-creche/babá. Já em 2017, todas essas verbas serão reajustadas da mesma forma que os salários (inflação mais 1% de aumento real).

Emprego – Outra conquista de grande importância foi a criação de um centro de realocação e requalificação profissional, com o objetivo de combater as demissões no setor, cujas regras serão discutidas entre bancos e o Comando Nacional dos Bancários.

Dias parados – Durante a última negociação com a Fenaban, o Comando Nacional dos Bancários venceu uma dura queda de braço. Inicialmente, os bancos queriam a reposição de todos os dias parados. Após o embate se estender pela madrugada do dia 6, os banqueiros recuaram e todos os dias de greve serão anistiados para os trabalhadores que aprovaram a proposta nesta quinta-feira 6.

Licença-paternidade –  Os bancários ainda conquistaram a ampliação da licença-paternidade, que passará de 5 dias para 20 dias, a partir de 2017, quando o governo anunciar  o benefício fiscal.

Itaú e HSBC – No caso dos bancários do Itaú, junto com a primeira parcela da PLR e o abono, eles vão receber também a PCR.
E os trabalhadores do HSBC – que teve suas operações no Brasil adquiridas pelo Bradesco – conquistaram o pagamento da PLR pelo Bradesco para os meses de julho, agosto e outubro, que será creditada, a título de antecipação, 10 dias após a assinatura do acordo com a Fenaban, junto com o abono. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER