Logotipo SEEB/MR
Logotipo SEEB/MR

Mesmo com a pandemia, campanha mundial contra demissões e lucros, Santander continua demitindo.

Publicado em Santander
Mesmo com a pandemia, campanha mundial contra demissões e lucros, Santander continua demitindo.

O Sindicato dos Bancários de Macaé e Região, repudia mais uma ação desumana do Banco Santander que na data de hoje demitiu 02 funcionários em nossa base.

Em um momento de muita tensão e de calamidade pública devido ao COVID-19, campanha mundial da Global Union contra demissões e aumento no lucro em relação ao ano anterior, o banco continua com sua politica de demissão, indo na contramão de seus principais concorrentes.

Numa clara demostração de irresponsabilidade social, o banco espanhol, mais uma vez mostra que está no Brasil apenas para atender os interesses de seus investidores, sem nenhuma preocupação com o nosso povo.

A campanha em andamento pela UNI Global Union, é uma forma de mostrar ao mundo essa irresponsabilidade social que caracteriza a gestão do banco Santander no Brasil, país no qual o banco obtém 29% de todo seu lucro mundial. O Banco mais uma vez mostra descaso com a sociedade brasileira e dá exemplo de desumanidade para o mundo.

Diante de tamanha lucratividade toda a sociedade se pergunta “Porque demissões em plena Pandemia”.

Segundo o Banco, as demissões ocorrem em virtude do não cumprimento de metas, porém todos sabem que a verdade é outra. As demissões ocorrem em virtude da ganância do banco, que neste ano já lucrou R$ 3,85 bilhões nos três primeiros meses. O valor é 10,5% maior do que o obtido no mesmo período de 2019. Ou seja, o banco cresce, fatura cada vez mais e quer cada vez mais. Existe outro motivo que não seja a ganância?

Sindicatos de todo o país fizeram em campanha contra as demissões realizadas pelo banco Santander no dia 16 de junho, um tuitaço com a hashtag #SantanderRespeiteOBrasil foi um dos assuntos mais comentados no Twitter. No mesmo dia também ocorreram manifestações em frente de diversas agências. Nos dias 18 e 19, projeções em prédios de diversas capitais colocaram o tema em evidência em vários veículos e comunicação e mostraram um pouco da verdadeira face do banco para a sociedade.

Atos em todo o Brasil e no exterior foram realizados na tentativa de sensibilizar o banco para que reveja sua postura.

O movimento sindical mantém-se alerta e tenta a todo custo uma negociação com o Banco para que reveja sua postura.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER